Criando valor com inovação aberta

Foi-se o tempo em que investir em inovação era uma escolha. Independentemente do negócio ou setor de atuação, não há como fugir: inovar é o novo normal e o segredo das empresas que superam adversidades, se reinventam, se perpetuam e se mantém líderes de mercado. Mas a pergunta que vem tirando o sono de muitos líderes e empresários é: como inovar?

Dentre os caminhos possíveis, a VLI escolheu a Inovação Aberta. Mas você sabe, na prática, o que isso significa? Criado por Henry Chesbrough, professor da Universidade da Califórnia (EUA), o modelo propõe que as empresas atuem em rede com outras organizações e instituições de pesquisa em busca de resultados transformadores. Ao contrário do modelo tradicional – conhecido pelos centros próprios de inovação pouco abertos ao diálogo –, a Inovação Aberta tem sua base na troca de experiências entre as instituições e no crescimento conjunto. “Embora contassem com os melhores profissionais do mercado, os tradicionais centros de pesquisa não eram mais capazes de gerar o retorno esperado. A Inovação Aberta veio como uma resposta a esse cenário, contribuindo para agregar valor e acelerar o desenvolvimento de tecnologias e soluções”, ensina.

Atenta às tendências e dedicada a transitar bem neste ecossistema da inovação, a VLI lançou o Inova VLI, programa voltado à solução de problemas, à melhoria de processos e ao aumento da eficiência da companhia. “Aliamo-nos a algumas startups, criteriosamente selecionadas, e estamos trabalhando juntos para dar o salto que nos ajudará a concretizar nossa missão de transformar a logística do nosso país. A ideia é somar para prosperar, criando valor para todos os envolvidos,”, revela Alexandre Gallotti, analista de inovação. Até o momento, três startups já foram contratadas diretamente pelo programa – Dom Rock, Gupy e Looqbox – e já estão em fase de adaptação de suas soluções para a realidade da companhia.

Os benefícios são enormes. Incorporar a Inovação Aberta permite à companhia criar uma cultura de experimentação, incorporar tendências, se aproximar do mercado externo e absorver a cultura de inovação do ecossistema das startups. Já para nossos novos parceiros, essa é a oportunidade de conquistar ainda mais credibilidade com um cliente que é referência em logística no país e angariar recursos para projetos de grande porte.

Startup Day: afinando o foco

A Inovação Aberta já começa a servir também a algumas áreas da companhia através do Startup Day. O primeiro deles foi realizado pela Diretoria Jurídico, de Governança, Ética e Fiscal, que recebeu a apresentação de 9 startups para as áreas Fiscal, Compliance, Jurídico e Governança.

As startups apresentaram suas propostas de solução para problemas específicos, como o desenvolvimento de ferramentas para monitorar de legislações municipais, criação de sistema de arquivamento de documentos jurídicos, entre outros. A expectativa é que algumas das soluções identificadas como adequadas à realidade da diretoria sejam adotadas em projetos-piloto.

O plano do Inova VLI é ampliar o Startup Day para outras áreas da companhia ao longo do ano, promovendo a conexão das áreas com startups e empresas inovadoras.