Muito comum no setor de aviação, a realidade imersiva (hipertexto) chegou com tudo na VLI. Que o digam os maquinistas de Divinópolis (MG), que participaram do “Treinamento Operação de Trens”, que simula a condução de uma locomotiva. Com a tecnologia, o profissional se depara com os mesmos problemas que podem ser enfrentados no dia a dia, deixando-o ainda mais preparado para lidar com os desafios.

Para Rondinelli Juvencio, supervisor de Capacitação Técnica, os ganhos são enormes.

“Teremos profissionais cada vez mais preparados para enfrentar eventuais emergências, porém em um ambiente controlado, sem exposição a riscos. Com uma mãozinha da tecnologia, conseguiremos garantir ainda mais qualidade e segurança à operação”, acredita.

O curso é de 40 horas e aconteceu durante a última semana de setembro. A equipe de Paulínia (SP), em breve, também poderá aprender com a realidade imersiva, em um simulador que será implantado na unidade. O objetivo é que todos os 1300 maquinistas da VLI passem por esse novo treinamento.

“A tecnologia garante uma formação prática mais eficiente. A realidade imersiva me preparou para eventualidades que ainda não presenciei, mas que podem colocar a minha segurança em risco”, conta José Maurício de Oliveira, maquinista do corredor Centro-Leste.

Hipertexto: A realidade imersiva consiste na sensação de inclusão experimentada pelo usuário em um ambiente virtual. Ele se sente dentro de um ambiente virtual e pode interagir com os seus elementos.

 

A tecnologia

O simulador funciona como um jogo de computador a base de modelos matemáticos. O sistema consegue simular situações de risco, a força dos choques, os esforços da composição (trem) e o consumo de combustível conforme a aceleração. Ao final, o condutor recebe uma nota de acordo com seu desempenho no trajeto.

“Nosso objetivo é preparar os maquinistas de forma técnica e emocional. Colocamos situações extremas, como mau tempo e obstruções na via, para que o condutor saiba lidar com o inesperado e aprenda a tomar decisões rápidas”, conclui Rondinelli.

 

Expectativas

Instrutores do Centro de Especialização e Desenvolvimento e especialistas da Engenharia estão adaptando as imagens do simulador para a realidade da companhia. A expectativa é de que a máquina possua imagens de todos os nossos corredores. Também está sendo elaborado um módulo 2 do treinamento para inspetores de tração, focado em eficiência energética.